inovação nos eventos, app para eventos, blog para eventos, tecnologia para eventos, gestão de eventos

Views: 190

Written by:

A inovação nos eventos corporativos passa pelo toque humano e pelos tecnologistas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Tecnologistas, “desconferências”, robôs dançantes… O cardápio da inovação nos eventos corporativos anda cada vez mais variado. Parte importante da estratégia de qualquer empresa. Independente de seu foco ser B2C ou B2B, as novas tecnologias na realização de eventos, como os aplicativos, são uma aliada nesse processo. Mas o toque humano continua sendo o maior diferencial.

Os objetivos dos eventos corporativos podem ser resumidos, na ampla maioria dos casos. Como ampliar o conhecimento da marca (awareness), proporcionar uma experiência valiosa para os participantes e obter retorno de marketing (ROI). Porém, os meios para se chegar a esses objetivos já não passam somente por colocar pessoas em uma ou mais salas durante um período determinado de tempo.

Antes de continuar a leitura, um convite. Venha discutir inovação nos eventos corporativos no Market Network 16, dia 23 de junho, em São Paulo.

Os Tecnologistas estão chegando

Para lidar com as inovações, vem crescendo o papel do tecnologista de eventos. Encarregado de buscar soluções e proporcionar meios criativos do uso da tecnologia para enriquecer a experiência dos participantes. Em recente entrevista para o site EMarketer, uma destas profissionais, Dannette Veale, destaca que quem trabalha no setor precisa ter conhecimento de todas as áreas do evento. Desde a produção de conteúdo até operações em geral.

Entre as inovações que vêm por aí, ela destaca a biométrica, através da avaliação de itens como o batimento cardíaco dos participantes ou o reconhecimento de expressões faciais. Para ela, não se trata de um cenário distante. Graças aos vestíveis (ou wearables) e equipamentos biométricos, que vão permitir o monitoramento do comportamento da audiência em tempo real. E isso será implementado pelos tecnologistas.

Para os jovens, a desconferência

Voltados para o mercado B2B e para participantes mais jovens, as desconferências se propõem a promover um compartilhamento orgânico. E debates mais profundos, mas em geral num ambiente mais descontraído e inusitado.

No Colorado, por exemplo, um evento de dois dias em Bleckenbrigde, voltado para profissionais do setor de agências de viagens é realizado num acampamento. Adequadamente chamado Camp 9600. Com dois dias de duração, o evento inclui na agenda, além de palestras, passeios de bike, caminhadas e festas noturnas nas quais os participantes são encorajados e compartilhar o aprendizado, com prêmios para as melhores histórias.

Outro exemplo é o GitHub Universe, que reúne usuários do software da empresa num conjunto de armazéns em São Francisco. Ao invés de tecnologia, os participantes encontraram atividades analógicas e interativas, como a criação de uma instalação tendo como tema o logo da empresa. A participação dos patrocinadores, ao invés dos tradicionais estandes, também ocorreu através de instalações artísticas com as quais os participantes podiam interagir.

Um toque humano na tecnologia

Grandes empresas do setor de tecnologia estão buscando novas formas de interação com funcionários, clientes e usuários em seus eventos de grande porte. O Intel Developer Forum, além das atrações como robôs dançantes e outras novidades da Internet das Coisas, também buscou um enfoque mais humano, com apresentações de inovadores que atuam em setores que vão desde data centers até moda e games.

Na Oracle Open World, os participantes puderam experimentar a sensação da nuvem da Internet num compartimento com 125 mil bolas brancas. A empresa também promoveu a JavaOne4Kids, com oficinas de programação, robótica e engenharia para crianças.

Cisco Live coloca pessoas juntas para resolver problemas em laptops. Promovendo maior engajamento e interação com seu público. Como em outros eventos tecnológicos, há sempre um espaço central. a Cisco chama o seu de The Hub – onde ocorrem encontros entre participantes e especialistas e executivos da empresa.

No Brasil, a inovação nos eventos também passa pelo toque humano e pelo mobile. Os eventos brasileiros estão adotando cada vez mais os apps para eventos, que facilitam a interação entre os participantes e seu engajamento.  Ao mesmo tempo que agilizam a organização do evento e sua gestão em tempo real. Com um número crescente de funcionalidades e opções, os aplicativos são um diferencial positivo na realização de eventos nos dias atuais.

Convite

A inovação nos eventos corporativos estará em debate no Market Network 16. Acontece no próximo dia 23 de junho no Cubo Coworking, em São Paulo. Promovido pela InEvent, o evento é o primeiro do Brasil a debater este novo modelo. E vai contar com especialistas nas áreas de tecnologia e marketing. Inscreva-se aqui!O evento é gratuito, mas com incrições sujeitas a validação.

Como inovar em eventos?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *