gamificação em eventos

Views: 225

Written by:

5 fatores que podem prejudicar a gamificação em eventos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Gamificação é coisa séria, mas funciona? O sucesso de Pokémon Go, a mais nova atração de uma longa lista de games que se tornaram febre o mundo, mostra que as pessoas apreciam jogos. Na realização de eventos existe um ambiente perfeito para o aproveitamento do potencial da gamificação para engajamento. Porém, nem sempre os melhores resultados são alcançados por falta de observação de alguns itens básicos.

Os efeitos da gamificação como ferramenta de motivação têm sido alvo de numerosos estudos nos últimos anos. À medida que o tema torna-se mais e mais popular. Estas pesquisas mostram que o efeito positivo é real. Mas com algumas ressalvas, como, por exemplo, o fator novidade e o contexto em que a gamificação é aplicada.

A princípio, um evento parece ser o palco ideal. Um grupo de pessoas reunidas com propósitos semelhantes, por um curto período de tempo, que podem aprender e se divertir ao mesmo tempo. Já apresentamos aqui no blog, várias formas de ampliar o engajamento em eventos. Utilizando atividades lúdicas que possam envolver participantes, exibidores, patrocinadores.

De olho nos novos recrutas

Um exemplo de como a gamificação está sendo levada a sério é dado pela Força Aérea norte-americana, através do Air Force Performance Lab. Voltado para shows aéreos, escolas e outros eventos, o laboratório é um exemplo de gamificação hi-tech. Com o propósito específico de conquistar novos recrutas (vale lembrar que, nos Estados Unidos, o recrutamento não é obrigatório. Os militares precisam correr atrás de recrutas).

Quem entra no pavilhão onde é montado o laboratório precisa se registrar e recebe um bracelete RFID. Que vai fazer o tracking do participante, inclusive do seu score nos jogos disponíveis. Através desses dados, a Força Aérea conta com leads qualificados, facilitando o trabalho dos recrutadores.

E se eu não tiver o budget dos EUA?Não é preciso, naturalmente, investir em tão alta tecnologia para promover o engajamento na realização de eventos. Porém, alguns cuidados são necessários para despertar o interesse dos participantes. Caso isso não esteja ocorrendo – ou, melhor ainda, para evitar que isso ocorra quando você decidir incluir a gamificação em seu evento -, estes são alguns dos principais fatores que podem impedir que seus games sejam um sucesso.

1. Definição de objetivos

Para ter mais clareza sobre qual o melhor tipo de atividade a ser desenvolvida, é preciso conhecer bem o seu público-alvo e ter em mente os objetivos da gamificação em eventos.

Alguns desses objetivos podem ser os seguintes:

-Elevar o engajamento com exibidores e/ou patrocinadores

-Aumentar o networking, através do número de conexões realizadas

-Impacto em mídias sociais com o crescimento de tuites, posts, fotos e vídeos

-Proporcionar mais diversão para os participantes

2. Nível de dificuldade

A participação num jogo requer algum tipo de recompensa, seja ela material ou simplesmente através do reconhecimento do feito pelos demais. Se o esforço despendido for excessivo para alcançá-la, os jogadores vão se sentir frustrados e abandonarão a atividade. Mas o contrário também é verdadeiro: se o jogo é fácil demais, será completado rapidamente e o participante provavelmente irá desviar sua atenção para outros assuntos.

3. Prêmios irrelevantes

A gamificação costuma ser bem recebida por patrocinadores ou expositores, porque permite maior interação com estandes ou espaços publicitários. Para que isso aconteça, no entanto, a premiação precisa valer a pena – e, mais do que isso, estar adequada ao público-alvo. Dependendo do evento e do perfil dos participantes, a simples menção dos vencedores num quadro pode ser relevante, mas muitas marcas podem se beneficiar com a distribuição de brindes ou amostras de produtos.

4. Falta de divulgação

Não basta assumir que os participantes tomarão conhecimento das atividades automaticamente – é preciso investir algum tempo e esforço nessa comunicação. Tendo em vista a capacidade dos apps para eventos de servir como plataformas de gamificação, é indispensável destacar quaisquer atividades através de notificações e/ou banners, por exemplo. Dependendo do game, o espaço do evento também pode ser aproveitado para indicações ou mesmo para exposição de prêmios e brindes.

5. Game inadequado ao ambiente

A atividade de gamificação proposta precisa estar integrada ao seu evento, ou vai parecer artificial para os participantes. Estar em contato com outros jogadores representa um aspecto importante. Estudos sobre roleplaying games demonstram que socializar é a maior motivação dos participantes. Assim, as atividades que estimulem a interação social podem trazer mais resultados do que as que simplesmente oferecem premiações.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *