Views: 964

Written by:

As novidades e tendências do marketing de conteúdo para eventos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Conforme os especialistas já apontam, conteúdo relevante é a chave para o marketing de eventos. Trata-se de um elemento fundamental para captar e reter a atenção do seu público-alvo, para as mídias sociais, e-mail, SEO… Um conteúdo de qualidade pode superar restrições de orçamento, o que não pode ser desprezado nos dias atuais. Não é para menos que o marketing de conteúdo venha atraindo tanta atenção dos organizadores de eventos.

Um exemplo de como o marketing de conteúdo vem se tornando relevante é o sucesso de eventos como o Content Marketing World, realizado anualmente pelo Content Marketing Institute. A edição deste ano, em setembro, atraiu mais de 3,5 mil pessoas de 74 países, entre as quais representantes de mais de 100 empresas.

Quem compareceu pode ouvir 200 palestrantes – 70% dos quais pela primeira vez – em 70 workshops, que abordaram aspectos e tendências do marketing de conteúdo. Como de costume, havia uma celebridade fechando o evento. Na edição de 2016, que teve como tema Star Wars, o convidado foi Mark Hammil (o Luke Skywalker da saga dirigida por George Lucas), que falou sobre a importância do storytelling. Mas não é somente nos temas que reside o interesse – o CMW também traz dicas importantes para os organizadores de eventos.

InEvent, gestão de eventos,marketing de conteúdo

 O foco nos participantes

Um dos destaques do Content Marketing World é o foco nos participantes, que encontram um ambiente descontraído e divertido. Foi exibido um Mural da Fama com os nomes dos participantes que compareceram desde a primeira edição do evento, em 2011, em cartões destacáveis que podiam ser levados após o final do evento. O blog do CMW também divulgou entrevistas nas quais os participantes discorreram sobre sua experiência no setor e as contribuições da conferência para sua vida profissional, entre outros temas.

O tema de Star Wars (Content Strikes Back) esteve presente em vários momentos, além da presença do ator que interpretou Luke Skywalker. O palco das palestras principais foi montado como uma nave espacial, e logo se tornou uma parada obrigatória para selfies. Em outro local, foi montado um cenário típico do jogo da velha, reunindo convidados que respondiam a perguntas sobre marketing de conteúdo.

A cor laranja esteve presente em todos os momentos, desde o traje do palestrante de abertura, Joe Pulizzi, proprietário do Content Marketing Institute, até nos petiscos e brindes oferecidos aos participantes. As mídias sociais tiveram um amplo aproveitamento, com chats online com palestrantes, milhares de compartilhamentos e painéis com depoimentos de participantes pós-sessões no tamanho exato para publicação no Instagram.

O app do evento foi disponibilizado já em agosto. Além das tradicionais funções, o app também tinha várias atividades de gamificação, incluindo o jogo Onde está Yoda, no qual os participantes ganharam brindes. Bastava descobrir onde estava o icônico personagem da saga Star Wars em meio aos estandes de patrocinadores. Pois é, conforme tantas empresas brasileiras já descobriram, os apps para eventos vieram mesmo para ficar.

O poder dos influencers

O CMW não ficou somente na diversão. Entre os temas debatidos, destacou-se a questão dos influencers. Ainda que seja uma forma efetiva de consolidar uma marca junto ao consumidor, nem sempre o trabalho junto a eles consegue seus objetivos. Para os especialistas ouvidos durante o evento, isso pode acontecer por falta de comprometimento, orçamento inadequado ou falta de investimento de longo prazo. Afinal, trata-se de um relacionamento, que deve ser cultivado para alcançar bons resultados.

Entre os temas mais tradicionais, houve palestras sobre e-mail marketing, uma das mais efetivas formas de divulgação de conteúdo. O palestrante Matthew Sweezy, da Salesforce, relacionou alguns itens que considera fundamentais  para o e-mail marketing, como, por exemplo, o fato de que quase 70% dos e-mails atualmente são abertos em dispositivos móveis. Ele também recomenda a inclusão de links de conteúdo já existente (ao invés de longos processos de criação de conteúdo específico) e o uso de texto personalizado, “feito por humanos”.

Em sua palestra sobre storytelling, Mark Hammil contou sua experiência com o personagem Luke Skywalker, tão marcante em sua carreira. Na sua opinião, o mais importante em relação ao conteúdo das histórias é dar às pessoas o que elas querem – mas em seus próprios termos. Para Joe Pulizzi, que comentou a palestra, isso é um insight importante para os marqueteiros, que com frequência falham em dar ao público um toque único para os conteúdos que desenvolvem.  

Como usar o marketing de conteúdo na organização de eventos?

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *