eventos mais saudáveis

Views: 668

Written by:

Conheça dicas para a organização de eventos mais saudáveis

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Saúde é o que interessa… inclusive no mundo dos eventos. É certo que os participantes estão em busca de aprendizado, aperfeiçoamento profissional e networking. Entretanto, isso pode acabar sendo acompanhado por comida e bebida pouco saudáveis e em excesso, além de longos períodos de inatividade assistindo a palestras. A organização de eventos mais saudáveis, portanto, deveria ser uma prioridade.

A preocupação de realizar eventos mais saudáveis se torna ainda mais válida, por exemplo, diante da elevação dos casos de obesidade em todo o mundo.

De acordo com o Ministério da Saúde, dados de 2014 indicam que 17,9% da população brasileira adulta é obesa e 52% apresentam excesso de peso. Estas condições abrem a porta para diversas doenças, como diabetes e hipertensão, e estão estreitamente relacionadas à alimentação inadequada e sedentarismo.

Refeições para todos os gostos

O assunto já entrou na rota de atenção do governo federal. Em julho deste ano, os ministérios da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome lançaram o Guia de Elaboração de Refeições Saudáveis em eventos. A publicação, com 32 páginas, é voltada para os órgãos públicos, mas reúne um conjunto valioso de dicas para os organizadores de eventos em geral.  

Os especialistas observam que se tornou bastante comum a oferta de coffee breaks, coquetéis, cafés da manhã e lanches em atividades de trabalho ou ensino. O que mais se nota em tais ocasiões, no entanto, são alimentos com alto teor de gordura, sal ou açúcar: salgadinhos fritos, doces, biscoitos, embutidos e refrigerantes. Quem comparece a muitos eventos sabe, inclusive, que isso independe do orçamento: eventos de qualquer porte tendem a seguir essa linha de oferta de refeições.

Uma das recomendações do guia é variar o menu de acordo com as condições climáticas. Assim, em dias mais quentes, a ideia é privilegiar alimentos com maior teor de água. Saladas cruas, carnes grelhadas ou assadas, sanduíches frios com vegetais e sucos naturais estariam entre as opções. Nos dias frios, o ideal é oferecer sopas, caldos, legumes e verduras cozidos, tortas salgadas, chás e cafés.

Como seria de se esperar, não se recomendam frituras, sobremesas calóricas ou temperos muito marcantes, que podem desagradar a alguns. E não se pode esquecer a questão das restrições alimentares, também abordada com ênfase. Está crescendo entre a população adulta o número de pessoas que optam ou são obrigadas a restringir o consumo de glúten, lactose ou carne.

Entre as alternativas sugeridas pelo guia, tanto para privilegiar a saúde quanto para levar em conta estas restrições, estão:

  • Biscoitos e cookies integrais caseiros (com aveia, castanhas, mel, farinhas integrais, frutas desidratadas, etc.)
  • Tapioca com recheio simples
  • Cuscuz
  • Canjica com canela
  • Pasta de atum ou sardinha
  • Água de coco natural. – Água aromatizada (com rodelas de frutas, hortelã, gengibre, etc)
  • Frutas secas (mix de castanhas com frutas secas)
  • Salada de frutas

eventos mais saudáveis

Menos estresse e mais exercício

O ambiente em que vai ocorrer o evento também importa muito na hora de pensar na organização de eventos mais saudáveis. Locais muito fechados, sem janelas e sem espaço de movimentação forçam os participantes a permanecerem sentados por longos períodos. Esse é um risco real à saúde, conforme revelou estudo divulgado este ano pela USP. Ao longo do tempo, a falta de atividade pode elevar o risco de alterações cardiovasculares e nos níveis de colesterol, alguns tipos de câncer e diabetes.

Assim, uma boa dica é observar, na escolha da locação, se ela oferece oportunidades para a movimentação dos participantes. Entre as sugestões nesse sentido podem ser citadas as seguintes:

Espaços abertos e janelas – Espaços mais abertos dão chance para uma esticada nas pernas nos intervalos. Já a luz natural reduz o estresse e pode ser uma boa opção para alguns tipos de palestras.

Mesas para ficar em pé – A parte dos fundos dos auditórios podem contar com mesas ou suportes para notebook que permitam aos participantes ficarem em pé. Esta pode ser uma opção para longas sessões de seminários, por exemplo.

Espaço para meditação – Já foram comprovados pela neurociência os benefícios da meditação para o bem-estar. Um espaço para meditações curtas em eventos mais longos é uma novidade que certamente vai  cativar muitos participantes.

Opção para atividades ao ar livre  – Se seu evento é realizado em cidades onde há opções viáveis de atividades ao ar livre, não se esqueça de incluir essas sugestões no site do evento. Será uma forma agradável de quebrar a rotina e reduzir o estresse, fazendo com que a experiência do evento se torne ainda mais gratificante.

E aí? Depois dessa leitura, você vai começar a pensar em organizar eventos mais saudáveis? 😉

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *